terça-feira, 5 de julho de 2011

...era uma vez uma coruja ...numa triste história!


Nem sei como expressar minha tamanha alegria ao poder ficar tão perto de uma coruja, ave que eu tanto admiro. Mas a alegria logo se foi assim que descobri o porquê de ela (a coruja!) estar ali, tão paradinha, sem se importar com minha presença!

Ela estava na verdade, velando uma ave morta! Quem sabe uma amiga querida...

Ficamos algum tempo ai, bem próximos dela, e ela, imóvel, triste...parecendo não se importar com mais nada! Pude realmente perceber que os animais também tem sim sentimentos, pois pude sentir a dor da sua perda!

Não conseguimos verificar qual era a espécie e ave que estava lá, no chão, já sem vida, mas com toda certeza era muito importante para aquela coruja.





3 comentários:

Drika Sanz disse...

Ai meu Deus!!! Tadinha... Eu fiquei morrendo de dó.
Bjs

Mary disse...

Oi Dayse!
Que delícia passar por aqui e ver esta história de Amor(ao próximo),pena que entre a raça Humana esteja acontecendo o contrário,tanta violencia devia ter um Fim.
Beijos em seu coração,fica com Deus.

Regina disse...

Sem dúvidas eles sentem, não como nós talvez, mas isso não faz com que os sentimentos deles sejam menores, ou que não deveriam ser respeitados.